[OFF]DIFERENCA // CARA QUE PROGRAMA // PROGRAMADOR

 Tópico anterior Próximo tópico Novo tópico

[OFF]DIFERENCA // CARA QUE PROGRAMA // PROGRAMADOR

C#

 Compartilhe  Compartilhe  Compartilhe
#379413 - 18/07/2011 08:21:43

RODRIGOFERRO
VIANA
Cadast. em:Junho/2009


Última edição em 18/07/2011 08:22:27 por ZEROCAL

Bom dia povo, axei por ai lí e axei bastante interessante, leiam vocês e tirem suas próprias conclusões !

Link Abaixo !

A diferença entre um cara que programa e um programador

Abraços...

Estou voltando... Olá a todos... Já posso dizer, ("Ja lhes falei mais de mil vezes... HIAUhIAHIAUhAIUHAIUA")
- Chuck Norris usa o Notepad como banco de dados relacional.
- Chuck Norris sabe falar em códigos binários.



#379422 - 18/07/2011 09:49:46

MARCOS

Cadast. em:Dezembro/2003


Olá,ZeroCAL!
De fato, o artigo diz a verdade. Mas, discordo em um aspecto somente:

O autor do artigo enfatiza a importância em se escrever programas com rotinas simples,
que fazem somente o que for preciso,etc...

Este conceito parece bom,mas ela não leva em consideração algo importante:

"O DESIGNER  DO SOFTWARE"

Qualquer profissional, que já tentou criar interfaceis profissionais,bonitas para seu
aplicativo, já sabe que para que aquilo seja possível, é necessário embutir no código
fonte "Muitas" linhas de código , que não tem nenhuma utilidade ou relação com a
funcionalidade.Estão ali somente para melhorar a qualidade do Designer.

Se é importante, colocar estas "Frescuras" no software??????

COM CERTEZA!!!

Desenvolvedores antigos ( E eu sou um deles), costumam dizer que o estas "FRESCURAS"
são desnecessárias.O que é um grande erro.

Hoje, qualquer produto, seja um automóvel, uma cafeteira, ou um software. Tem sim, que ter
ótimo Designer ( Claro,se for profissional). E o único modo de criar, aplicativos atraentes,bonitos,
com ótima estética é:

Adicionando muitas linhas de código "Desnecessárias" a funcionalidade.

Não sei porque no nosso meio (TI), o Designer tem tão pouco valor.

Quando um fabricante de automóveis por exemplo, pede a um projetista que crie um
novo modelo de automóvel. Eu lhe garanto, se o projetista apresentar um projeto de
veicúlo com óltima performence, simples de dirigir,etc... MAS.......
com um Designer sem graça. Pode ter certeza, não vai ser fabricado.

  



#379433 - 18/07/2011 11:21:43

LLAIA
ITABORAI
Cadast. em:Maio/2009


Esse texto foi muito legal e divertido. Recomendo lerem os comentários de um troll chamado João Silva que aparece várias vezes nos comentários.

MARCOS, mas o artigo não exclui o código para interfaces com boa estética. O ponto que vc destacou, seria aplicável em um código (em um módulo ou classe) que trabalhe para interfaces com boa estética, mas também tivesse, um validador de CPF por exemplo. Dessa forma o código perde coesão. fica tudo espalhado e pra fazer manutenção é uma "maravilha". ¬¬'

Leandro Laia  
“Quando tudo o que você tem é um martelo, todos os problemas parecem pregos”

#379519 - 19/07/2011 10:10:04

RODRIGOFERRO
VIANA
Cadast. em:Junho/2009


Boa pessoal, mais alguem leu o texto e tem uma opinião ?

Abraços

Estou voltando... Olá a todos... Já posso dizer, ("Ja lhes falei mais de mil vezes... HIAUhIAHIAUhAIUHAIUA")
- Chuck Norris usa o Notepad como banco de dados relacional.
- Chuck Norris sabe falar em códigos binários.



#379529 - 19/07/2011 11:08:48

MARCOSLING
SAO PAULO
Cadast. em:Agosto/2008


Eu acho que não tem como generalizar.
É claro que existe aquela pessoa que copia um código na net e acha que funcionando é o que importa. E aí, é só colocar uma tela bonita e está tudo certo.
E quando dá erro não sabe porquê e depois fica perturbando o fórum de programação querendo uma solução.
Agora, existem aquelas pessoas que não só copia o código na net, mas estuda o código, aprende e busca mais conhecimento. E o mais importante de tudo: sabe o que está fazendo.

Quanto ao designer, sou a favor de um designer bonito.
Mas bonito é muito subjetivo, pois para muitos, bonito pode ser:
- colocar figuras, telas piscando e muitas cores;
- chamar mais atenção do que as funcionalidades do software;
- simples e funcional;
- seguir o padrão do sistema operacional;
- algo que transmita seriedade;
- algo que transmita o espírito da empresa;
- e por aí vai.



#379533 - 19/07/2011 11:45:36

FOXMAN
BARRETOS
Cadast. em:Janeiro/2001


Membro da equipe
Esta foi a minha resposta lá no artigo.....


Citação:
Mas tudo isso é muito óbvio, não vejo coerência no artigo. É bem simples de analisar, um iniciante(auto-didata) tem um conceito, um iniciante(academico) tem outro conceito, isso tudo é questão de cultura(estudo). Se o cara estuda e não consegue obter um código eficiente, prático e organizado no mínimo ele é burro, se o cara não estuda e não consegue obter um código eficiente, prático e organizado, não quer dizer que ele seja burro. É tudo questão de cultura.
Já estudei diversos código escritos por israelenses e na maioria dos casos são códigos quase próximo da perfeição, resumindo, a cultura deles é de obter um ótimo produto final.Já aqui no Brasil as coisas são diferentes.
Eu considero que PROGRAMAR é como DNA, cada um tem uma forma, porém existem requisitos mínimos para que sejam considerados programadores ou DNA.





Grupo DotNet.Br no FaceBook

Grupo WhatsDev



 Tópico anterior Próximo tópico Novo tópico


Tópico encerrado, respostas não sao permitidas
Encerrado por RODRIGOFERRO em 02/08/2011 00:24:14